quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Turma 301 - Riso Tragicômico

Riso tragicômico

            A maioria das pessoas tem um conceito de humor direcionado a coisas, simplesmente, engraçadas, como piadas, brincadeiras, cócegas e filmes de comédia. Tudo isso é divertido, mas não tem, por trás, a finalidade de transmitir determinadas ideias que possam nos fazer pensar sobre certa realidade, ou criticar algo. Deve-se saber que existem os meios pelos quais existe o humor, mesmo se tratando de um aspecto triste ou revoltante.
            O riso tragicômico vem da mistura de tragédia com comédia. Ele é trazido para nós principalmente por charges. Cartunistas apresentam, através de desenhos e falas, uma realidade trágica da atualidade, e a tornam uma piada. Isso é correto? Há pessoas que não acham. Mas sim! Serve para, além de nos mantermos atualizados, deixarmos a vida um pouco menos pesada.
            Hoje em dia, é fácil o acesso a informações; elas podem ser conseguidas pela internet, por livros, pela televisão. Nós, como cidadãos, temos a liberdade de agarrar dados e transformá-los em conhecimento. Nós, como pessoas, devemos ter conhecimento para podermos analisar, criticar, desenvolver ideias e soluções para problemas e, principalmente, para sermos alguém com quem outras pessoas gostem de conversar.
            O riso tragicômico ajuda na nossa formação como cidadãos. Somos nós que mudamos o mundo e, através das charges humoristicamente trágicas, é possível saber sobre o que anda acontecendo e criticar para desenvolvermos ideias capazes de mudar opiniões. Nós devemos nos indignar com as coisas inadmissíveis que estão ocorrendo no mundo, nunca esquecendo que extremismos não ajudarão, e sim, um riso, pois uma risada, mesmo que de indignação, pode servir como remédio.

Texto elaborado pela aluna Caroline Goulart Stein

Um comentário: